Mensagem

Esta edição trás como tema central: “as redes de atenção à saúde na promoção do acesso a medicamentos no Brasil”. O Brasil vem passando uma série de transformações que afetam a saúde da população de forma considerável impondo ao Sistema Único de Saúde uma constante adequação para os enfrentamentos dos problemas de saúde da população. Nas próximas décadas o Brasil sofrerá uma forte transição epidemiológica com uma prevalência e incidência de doenças crônicas como hipertensão, diabetes, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (D.P.O.C) em detrimento das doenças infectocontagiosas; uma transição demográfica com o envelhecimento da população e uma inversão da pirâmide de faixa etária; uma transição tecnológica com um crescimento exponencial da oferta de novas tecnologias tanto para diagnóstico quanto para ampliar o arsenal terapêutico dificultando sua avaliação crítica e gestão, uma transição econômica com o grande desafio de ampliar e qualificar o acesso da população a saúde garantindo a sustentabilidade do SUS. Neste sentido o Ministério da Saúde tem como uma das estratégias principais para implantação da Política de Saúde o desenvolvimento das Redes de Atenção a Saúde (RAS). A implementação das RAS aponta para uma maior eficácia na produção de saúde, melhoria na eficiência da gestão do sistema de saúde no espaço regional, e contribui para o avanço do processo de efetivação do SUS. A transição entre o ideário de um sistema integrado de saúde conformado em redes e a sua concretização passam pela construção permanente nos territórios, que permita conhecer o real valor de uma proposta de inovação na organização e na gestão do sistema de saúde.

Diante do exposto e considerando a posição estratégica da Política Nacional de Assistência Farmacêutica na resolução dos problemas de saúde a Associação do Curso de Pós Graduação de Medicina e Saúde (ACPgMS) com o apoio da Universidade Federal da Bahia, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde, INTERFARMA, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) tem o prazer de anunciar a quarta edição do Fórum Brasileiro sobre Assistência Farmacêutica e Farmacoeconomia – FAFF que acontecerá no período de 26 a 29 julho de 2016, na cidade de Salvador, Bahia.

O IV FAFF contemplará espaços de debate sobre os impactos desta política na promoção do acesso a medicamentos para população brasileira neste novo contexto das RAS em particular na qualificação deste acesso tanto no setor público quanto privado. Esperamos mais uma vez, oportunizar uma ampla discussão e reflexão sobre a importância da Política de Assistência Farmacêutica no cenário atual da União, Estados e Municípios Brasileiros. O evento trará para a 4ª. Edição, um temário de caráter transversal, que visa à atualização dos gestores e profissionais da área de Saúde em diferentes aspectos da política de saúde, contemplando os seguintes temas: redes de atenção a saúde (urgência e emergência, cegonha, doenças crônicas, oncologia, diabetes, Hipertensão Arterial, D.P.O.C, etc,) financiamento, regulação, redes de atenção à saúde, complexo industrial da saúde, parcerias público-privadas, acesso a medicamentos na atenção primária á saúde, sistemas de informação de saúde, farmacoeconomia, avaliação de tecnologias em saúde, Direito Sanitário, componente especializado da assistência farmacêutica, Saúde Suplementar, monitoramento do horizonte tecnológico e polos de infusão de medicamentos biológicos, biossimilares, pesquisa, desenvolvimento e inovação, modelos preditivos de saúde em operadoras de saúde, bigdata e os sistemas de informação em saúde (área privada e pública) e as experiências internacionais em acesso a medicamentos em diferentes países (Nas américas, Europa, Leste-Europeu).

Atenciosamente,

Prof. Lindemberg Assunção Costa
Presidente do IV FAFF

Prof. Charleston Ribeiro Pinto
Presidente da ACPgMS